sábado, 19 de abril de 2014

Da capacidade de perdoar

Sinto que ultimamente tenho andado um bocado rabugenta demais, até para o tipo de feitio que eu tenho. Mas... também tenho histórias bonitas para partilhar.
Se a história de uma mãe que salva a vida do assassino do seu filho não comover ninguém... então não sou eu que estou rabugenta!

2 comentários:

Karla Xavier Xavier de França disse...

Oi Luisa,

Não podia deixar de comentar, vi essa atitude desta mãe.
E fiquei emocionada, porque aqui nesta atitude esta um belo exemplo de perdão e amor ao próximo! Nos dá esperança, nos preenche de pensamentos positivos e ainda temos jeito! ;)

Abraços

Luísa disse...

Eu tinha lido num jornal daqui e decidi partilhar pois acho que tinha que ser partilhado.
E a razão da partilha é isso mesmo... também me parece que podemos ter esperança em que a humanidade se pode endireitar. :)