quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Dia 24

Porque estamos numa era em que tudo vai parar à rede. Porque hoje é o último dia do calendário. Porque o senhor fofinho (e gordinho) já está a caminho. E porque, principalmenteporeste porque, que acabar com um post engraçado.

Desejo um Natal doce, cheio de paz, amor e muita luz!

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Dia 23

Eu ainda não olhei bem para ele, mas... acho que este ano... o calendário está meio hardcore. Assim, mais um, menos um... não faz grande diferença. :D


Dia 21

- Trago isto para vos oferecer. Por serem incompetentes e antipáticas.
o senhor C. é jm senhor gorducho de barba ral, com um nome inglês, mas com um domínio do alemão e do dialecto que me faz ficaf baralhada em relação à suas verdadeiras origens.
Passa pelo menos duas vezes por semana para comprar os seus jornais reservados, atencioso, brincalhão e muito educado. Por isso nos soube muito bem ouvir aquilo enquano jos oferecia a caixa de Luxemburgeli (macarrons de Zurique).


Dia 22

Deve ser uma equação interessante. Se o cálculo está correcto... não sei. Mas o resultado... esse bate certo! ;)




segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Manias de superioridade

- Tem a revista não-sei-das-quantas?!
Penso (mesmo, porque às vezes, quando tenho pressa, só ginjo pensar) um bocadinho e digo que não.
- Tem a certeza?!?! 
Deixo que o vapor se dissipe e pego no dossier e vou à procura do que eu sabia não estar lá.
- Não, não temos.
- De certeza?! É a revista sobre livros mais famosa na Alemanha.
Voltei a deixar o vapor desaparecer e dei-lhe a lista para ela ver com os próprios olhos.
- Pode ao menos encomendar?!
- Não sei. Tenho que telefonar a perguntar.
- Ah é que não pode ser... é a revista sobre mais famosa da Alemanha.

Aí atingi o meu limite!!!
- É que... sabe... estamos na Suíça. Mas espere que vou telefonar. 

Por acaso até pensei que eles poderiam ter na base de dados. Mas nem os nosso fornecedores tinham aquela revista. A-DO-REI o facto de não poder satisfazer aquele pedido. A estúpida foi-se embora e a cliente seguinte, que também é da Alemanha:
- Eu estou sem palavras. Sem palavras!!! Isto não é normal. Há cada uma! Isto não é a Alemanha!! 

Eu descansei-a, porque eu sei que a Alemanha não é representada por aquele espécime. Mas que faz perder a paciência... lá isso faz.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Dia 20

Um charro? LSD?! Meth?!? Não sei! Mas que o anjo meteu alguma coisa... :D


sábado, 19 de dezembro de 2015

Dia 19

Up side down... :)


Dia 18

Ainda do forno...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Dia 16


Se eu desse dinheiro para todas as instituições que me mandam cartas e telefonam cá para casa, quem andava de mão estendida era mesmo eu. Ajudo quando posso, com o que posso. Não escolho a quem ajudo, normalmente é quem me manda primeiro a carta... (de x em x tempo eles todos mandam cartas, normalmente em épocas fortes como a Páscoa ou o Natal).
Mas isso não invalida eu ter algumas simpatias por instituições específicas. As minhas freiras estão sempre em primeiro lugar. Depois vem a Comunidade Vida e Paz. Com sempre, a comunidade vai organizar a festa de Natal  nos próximos dias, no sítio do costume: Cantjna da Cidade Universitária. Mas alé  disso têm uma campanha nova.
Vão armário, procurem debaixo da cama, vejam se o cão não os roeu, não os ponham junto da lareira, em suma, peguem nos sapatos que não usam, dêem-lhe real utilidade e ajudem quem precisa... para detalhes, passem aqui:
www.cvidaepaz.pt/site/dar-e-calcar/

after work

Perder quase 20 comboios porque se ficou no paleio com a chefe. Bom, muito bom! Vou sentir falta da minha velhota. E tenho que decidir se fico com a outra cabra ou se mudo de trabalho.
Mas... até lá, fica este gostinho de uma hora bem passada...

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Dia 15

Humor negro. Muuuuito negro. Mas teria que vir algo do género. Circus Halli Galli é um Late-night-show que pertence  ao canal ProSieben (Alemanha). E eles resolveram matar o avô...

 

Dia 12

Foi a árvore de Natal mais cara que comprei em toda a minha vida. Mas... além de ser uma árvore pequena e hightech, o dinheiro era para ajudar os estudantes de electrónica que estavam na feira de empresas e serviços onde fui há tempos.

Alimentada com um pilha, as luzes piscam depois de activadas com o botão que está no pé da árvore.

Dia 11

Ficaram branquihnos. E passado um dia, sei lá por que raio, os olhos ficaram sinistros... mas... são tão fofinhos os meus biscoitos. ;)

Dia 10


- Por que é que puseste a árvore de pernas para o ar?
- Porque assim tenho mais espaço para as prendas.

Dia 9

Eu tenho um post ainda mais negro para vir...


Dia 14

Em Stadelhofen, uma zona da cidade de Zurique, fizeram um mercado de Natal. As barracas estão apertadas umas contra as outras, mas as ruas têm nomes, o que dá uma ideia agradável de aldeia pequena...
Tem uma pista de patinagem no gelo a combinar e tudo.
Como seria de esperar, vende-se vinho quente em todo o lado. Detesto cheiro, mas para ver uma preciosidade destas, eu até faço o sacrifício de me aproximar...

(Com um sistema eléctico qualquer e não com velas, mas aquilo gira...)

Dia 8

Este ano fiz a minha prendas. Passei numa loja de artigos em segunda mão, comprei um montão de cortadores de massa. Dois passei noutra loja e comprei elementos necessários para a decoração. Deu em coisas como esta...


segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Dia 1

Antes de o começar a ver nas páginas de alguns colegas, vi-o na página de uma revista alemã. Para uns, é genial, para outros um atentado.
Para mim, consumidora de publicidade, acho-a das melhores publicidades de Natal que já vi (embora no primeiro momento me tenha lembrado a publicidade do tipo com um peru a anunciar uma compania telefónica [que detestei!!!]).
Mas para a outra mim, comum mortal, por causa de questões pessoais, a publicidade fez-me chorar.

Seja de que forma for... foi feita por cabeças pensadoras!!!

Dia 13

São objectos pequenos e caros. Mas... são pequenas obras de arte fascinantes. Uso os mercados de Natal para namorar os enfeites. Desta vez... não resisti ao anjinho que tem as rédeas da estrela cadente...

domingo, 13 de dezembro de 2015

Dia 7

Mais palha... como o dia 6 é de S. Nicolau, não fica mal associado ao dia 7. :p


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Dia 4

O menino está dormindo 
O menino está dormindo 
Nas palhinhas, despidinho, 
Os anjos lhe 'stão cantando 
Os anjos lhe 'stão cantando 
Por amor tão pobrezinho.

Prontoooos... aqui ainda não há menino, mas palha... não falta!!!!!!! 


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Dia 2

Baralhado por  baralhado, baralhemos mais...

A minha coroa do Advento este ano é assim. Precisava de um prato raso largo, mas como não tenho e seria um disparate comprar, foi mesmo um pequeno dentro de um grande.

Assim: uma caixa de cartão dos ovos surpresa recortada e forrada a fita-cola de papel, umas pinhas apanhadas na rua, umas velas de chá e uma fota meia que atirada para a ali. Como é que se sabe qual o Domingo do Advento? Simples, as velas de cartão dizem-no claramente, basta acender a respectiva vela de cera...



Dia 6

Ontem era dia do Nicolau passear com o Pedro, o Preto, pelos mercados de Natal. Fomos até Einsiedeln. Supostamente havia lá um mercado de Natal brutal. Afinal... um igual a tantos outros... e até o burro do Nicolau (estou mesmo a falar do animal, não estou a chamar nome ao santo!) resolveu fazer birra e não queria colaborar com os miúdos... o que safou (e foi um dos motivos a ir) é que Einsiedeln é conhecida pelo mosteiro/santuário mariano que lá existe. E eu ainda consegui descobir naquela meia dúzia de casas um museu delicioso!!!!  (Mostro noutra altura.)
Como ontem era o dia de comer Gritibänzli, aproveitei e fiz um upgrade e comi uma Berlinerbänzli. Resumidamente, é massa de bola de Berlim (à maneira suíça) com a forma do boneco que se oferece e come no dia 6 de Dezembro. Um dos braços do boneco meio que desapareceu na fritura, mas toda a gente sabe, pão torto...

domingo, 6 de dezembro de 2015

Eu tenho duas chefes...

Que em nada são iguais, mas tenho a certrza de qual eu gosto mais...

Eu não sei se já falei da senhora H., se me repito, peço desculpa.
A senhora H. é a minha chefe na loja. 61 anos feitos, gorda, com cabelo grisalho e escorrido, cortado pouco abaixo da orelha. No primeiro dia que a vi ia tendo um ataque cardíaco. Uma cara amarrada... depois a nossa entrevista de trabalho ainda me deixou mais assustada: não demorou dez minutos, ela queria saber se eu falava inglês, se eu aceitava aquele ordenado e se podia experimentar o trabalho no dia seguinte. Assustada lá entrei no dia seguinte às 6 da manhã. A mulhr bufava, dizia palavrões, resmungava. Embora não fosse para mim, eu sentia-me numa situação muito bizarra... de repente, vira-se vamos fumar um cigarro. Não sabia se eu fumava ou não, mas íamos... depois, mais descansada com o efeito da nicotina, pediu-me desculpa pelo mau humor. Estava com problemas em casa (o irmão morreu com cancro cerca de duas semanas depois) e tinha havido muitos problemas com algumas empregadas (uma delas tinha-se despedido e tudo), o sub-chefe estava doente e ela estava com falta de pessoal...
Mas em pouco tempo percebi que é uma boa mulher. Tem  cara amarrada, mas sabe sorrir e tem bom humor. Sim, pragueja como um carroceiro, mas nuna deu uma má palavra aos funcionários. Consegue colocar os empregados no sítio, é exigente, mas dá-nos as folgas quando queremos/precisamos quase sem pestanejar. Mas como tudo o que é bom para mim, acabou depressa. Ela demitiu-se e vai sair em Março. Em substituição, vem a senhora M., uma chefe de outra loja que levou reesttuturação administrativa, mas que nós já conhecíamos. No prmeiro momento, ficámos relativamente aliviados por a conhecermos. Ao fim de uns dias... todos já percebemos que o nosso pesadelo mal acabou de começar.

Mas para mim, a coisa tornou-se bastante séria esta semana. E o mais engraçado é que eu pensei que estava tudo bem. Até chegar hoje ao trabalho. A B. e a L. fazem-me sinal para me apressar para chegar ao pé delas. Perguntam-me o que se tinha passado comigo e com a senhora M. e eu fico a olhar para elas, visto que não se tinha passado nada.  Mas depois lá pensei melhor e comecei a juntar peças e encontrei algo que talvez seja o problema dela: eu não faço conversa. Principalmente às 6h da manhã. Não tenho pachorra para conversa da treta tão cedo e ainda para mais se estiver a meio da contagem dos jornais. Assim, quando ela perguntou como estava, respondi-lhe rapidamente que estava bem. Ah. Não soou muito bem. Como dizem os brasileiros, "me erra", que detesto maternalismos baratos...
 Passadas umas horas, andava eu a estudar umas prateleiras que queria mudar (mesmo mexer na estrutura da estante) e lá vem ela perguntar novamente como eu estava. Oh pá... não me chateiem!!!! Adoro conversar, mas é quando não tenho mais nada para fazer. Ah. Você está mais quieta do que o habitual. Quê?!?! Eu toda suadinha de andar de um lado para o outro e ela diz-me que estou quieta?!? Eu dise-lhe estava normal. E que se ela achava que eu estava diferente, a Segunda chama-se Segunda e a Terça chama-se Terça, são dois dias, iguais, as diferentes...
Mais tarde, estivemos muito bem a falar de Portugal, eu até perdi o comboio por causa disso. Assim... não entendo que raio justificou ela ter espalhado por todos os trabalhadores que eu não tinha estado bem.

É só doidos ou quê?!?!

sábado, 5 de dezembro de 2015

Dia 5

Eu digo que estes costumes estão todos ligados, mas ninguém acredita em mim...

Hoje é o dia do Krampus. Ao que parece, o nome vem do alemão antigo, mais precisamente da palavra Krampen (garra). Mais do que adequado, pois este ajudante do São Nicolau... é de provocar pesadelos. Não há uma única representação que não cause arrepios!!!
Ao que parece, está quase a estrear, ou acabou de estrear, um filme sobre esta "versão" demoníaca do Pedro, o Preto.  Mas este ser mitológico tem o seu merchandising desde há muito tempo... tanto pelos desfiles (na Áustria), anteriores ao século XX, como pelos postais, inicialmente para as crianças (um aviso para se portarem bem?), mais tarde numa versão mais irónica e/ou kitsh, para os adultos (a partir dos inícios do século XX).
Aqui deixo a imagem mais decente que podia ter enconrado na net. Está no site therobotvoice.com, um sítio onde podem encontrar mais coisas sobre este ser demoníaco...

* Saudações do Krampus e do Nicolau.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Dia 3

Não estava para aí virada, mas depois vi uma foto online e acabei por me motivar a fazer o calendário de Natal deste ano. Agora faço o dia três, depois faço 1 e 2.

Não sei se a carta é mesmo real. Mas a ser... de louvar! E que seja a jnspiração para a boa vontade, coisa cada vez mais rara neste mundo...